Em Canaã, poucos vão às ruas por Bolsonaro

CANAÃ DOS CARAJÁS

Carreata organizada por empresários e líderes de direita do município reuniu poucos defensores do presidente. Organização afirmou que o evento superou expectativas

Pedindo apoio ao presidente Jair Bolsonaro, à reforma da previdência proposta pelo seu governo e ao pacote anticrimes do ministro Sérgio Moro, poucos manifestantes foram às ruas de Canaã dos Carajás neste domingo (26). O protesto organizado por empresários locais e líderes de direita no município replicou os atos pró-Bolsonaro em todo o Brasil, mas não conseguiu repetir o sucesso de carreatas em apoio ao presidente no período anterior às eleições de 2018.

Diferente das grandes cidades em todo o Brasil, não houve caminhada em defesa das pautas citadas, mas sim uma carreata. Estimativas iniciais dão conta de que pelo menos 100 veículos cruzaram a cidade para chamar a atenção da comunidade sobre os projetos que tramitam no congresso nacional. A quantidade de veículos, no entanto, representa menos de um terço dos que foram às ruas no ano passado.

Foto: Reprodução Internet

Se há menos de um ano o presidente, ainda candidato, gozava de um apoio popular poucas vezes visto na história do Brasil, atualmente o desgaste natural de quem já está no poder pode explicar o fato de que poucos foram às ruas no município.

A carreata teve início no canteiro central da Weyne Cavalcante, em frente ao antigo prédio do Armazém Paraíba, contornou a rotatória do Supermercado Barretos e seguiu até a rotatória do letreiro municipal. Na sequência, os manifestantes subiram a avenida Weyne Cavalcante e seguiram pela Pioneiros. O ato teve fim na Praça da Bíblia, no bairro Novo Horizonte.

Arildo Neres, pré-candidato ao executivo municipal, empresário e organizador do evento, falou sobre o ato. “A mobilização não foi pró-Bolsonaro, mas sim pró-Brasil. Qualquer um que estivesse no governo querendo governar e sendo travado pelo congresso teria o nosso apoio; coincidiu com o Bolsonaro no poder o nosso movimento. Todas as expectativas foram superadas, nossa mobilização foi feita via internet e em cima da hora, e muita gente esteve presente. Agradeço a todos que nos apoiaram. Precisamos acabar com essa história de direita e esquerda e trabalhar em prol do Brasil.”

Também empresário e organizador do ato, Welley Primos gostou do que viu. “O movimento mostrou que os canaenses estão preocupados com o Brasil. Esse não foi uma manifestação a favor do Bolsonaro, foi um movimento a favor das reformas que estão paradas, da MP 870, a favor do COAF continuar com o Moro. Foi um movimento apartidário, foi o povo querendo que o Brasil ande.” A página do Fala Sério no Facebook transmitiu parte da carreta. Para conferir, basta acessar este link.

Ajude a manter o Site no Ar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *