Em parceria com a Prefeitura, Sorri Parauapebas oferta cursos à comunidade

Cerca de 250 pessoas foram qualificadas nos últimos três meses nos cursos de violão, informática, salgado e pintura em tecido

Na manhã desta sexta-feira (18), a organização Sorri Parauapebas finalizou o curso de confecção de salgados ofertado à pessoas em situação de vulnerabilidade social no município. Na ocasião, os participantes do curso, agora devidamente qualificados, assistiram palestras voltadas ao empreendedorismo e a nova legislação trabalhista. Além das palestras, as práticas ensinadas no curso de preparo dos salgados foram postas à prova, já que os alimentos produzidos fizeram parte do buffet ofertado na ocasião.

A formação dessa turma é mais uma de várias realizadas nos últimos três meses pela Sorri. Atuando há mais de 20 anos no município, a organização ofertou os cursos de qualificação por meio de um convênio com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Assistência Social. Cerca de 250 pessoas foram qualificadas em quatro diferentes cursos: violão, informática, confecção de salgados e pintura em tecido. O principal objetivo da instituição é garantir oportunidades no mercado de trabalho para quem não teve a oportunidade de se qualificar. Somente pessoas que já eram atendidos por algum programa de fortalecimento de vínculos da Assistência Social puderam participar dos cursos.

Diretora da instituição, Lurdes Câmara falou sobre o trabalho desenvolvido. “Esse evento de hoje é uma comemoração do curso concluído e serve para pôr em prática o que foi ensinado. Além de aprender o ofício, no caso os salgados, a pessoa tem a chance de aprender a desenvolver o seu trabalho por métodos empreendedores e ainda aprender a lidar com os problemas do cotidiano de quem empreende. Esse é o fechamento de mais um ciclo. Acredito que esse projeto é fundamental para essas pessoas buscarem novas oportunidades.”

Fernando Araújo, gerente do Sebrae, palestrou sobre o empreendedorismo. “Estamos falando sobre como entrar no mercado de trabalho como microempreendedor. Essa atividade é regulamentada e tem vários benefícios. O nosso objetivo é incentivar o empreendedor e dar ele conhecimento sobre temas importantes.”

Larissa Torres participou do curso e também se formou nesta sexta. “O projeto é excelente, as aulas são esclarecedoras e trazem muitas novidades para gente. Há pessoas que podem, a partir disso, sonhar com grandes oportunidades e isso é realmente benéfico. A iniciativa está de parabéns.”

Além de famílias em situação de vulnerabilidade social, pessoas com deficiência também foram atendidas por meio do convênio. Os cursos se estendem até o final de janeiro e a última turma concluirá a qualificação no dia 31.

Post Author: Israel Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *