Igreja Católica de Canaã se manifesta contra o show de padre Ezequiel na Expocanaã



Padre Ezequiel Dal Pozzo está suspenso da igreja por tempo indeterminado após acusações de que teria agredido uma namorada



Ser a mulher do padre, que nem mulher, teoricamente, pode ter, quando o padre é Ezequiel Dal Pozzo, não parece ser lá um bom negócio. Segundo acusações, o religioso é suspeito de agredir uma ex-namorada de 41 anos no Rio Grande do Sul. Dal Pozzo responde um inquérito por agressão e está impedido, pela Diocese de Caxias do Sul, por determinação do bispo Alessandro Ruffinoni, de celebrar missas.


O padre-cantor tem um show agendado para a abertura da Expocanaã 2018 e a expectativa, por conta do repertório recheado de sucessos, é de um bom público para a ocasião. No entanto, para a surpresa geral, a Igreja Católica do município se manifestou contra a realização do concerto.

Uma fiel falou sobre o caso. “O Sindicato Rural, trazendo este homem que agrediu uma mulher, dá um tapa na cara de todas mulheres de Canaã.” De acordo com a fiel, a Igreja se coloca contra a realização do espetáculo musical por obediência aos pastores que determinaram o afastamento.

O sacerdote permanece afastado por tempo indeterminado, desde o dia 9 de maio, até que o caso seja esclarecido. A pena prevista para agressões decorrentes de lesão corporal, em razão de violência doméstica, varia de três meses a três anos de prisão.

Ezequiel Dal Pozzo é uma verdadeira celebridade no mundo da música religiosa. Cantor e compositor, o padre já lançou seis CD’s e um DVD com mais de 100 mil cópias vendidas; o perfil oficial dele no Facebook tem mais de um milhão de curtidas. 

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.